Psiquiatria

Especialidade da medicina que lida com a prevenção, atendimento, diagnóstico, tratamento e reabilitação das diferentes formas de sofrimentos mentais, sejam elas de cunho orgânico ou funcional, com manifestações psicológicas severas. São exemplos: a depressão, o transtorno bipolar, a esquizofrenia, a demência e os transtornos de ansiedade. Os médicos especializados em psiquiatria são em geral designados por psiquiatras (até meados do século XX foi também comum a designação alienistas).

A meta principal é o alívio do sofrimento e o bem-estar psíquico. Para isso, é necessária uma avaliação completa do paciente, com perspectivas biológica, psicológica e de ordem cultural, entre outras afins. Uma doença ou problema psíquico pode ser tratado com medicamentos ou terapêuticas diversas, como a psicoterapia, prática de maior tradição no tratamento.

A avaliação psiquiátrica envolve o exame do estado mental e a história clínica. Testes psicológicos, neurológicos, neuropsicológicos e exames de imagem podem ser utilizados como auxiliares na avaliação, assim como exames físicos e laboratoriais.

Os medicamentos psiquiátricos são em alguns momentos parte importante do arsenal terapêutico, o que é único na psiquiatria. A psicoterapia também faz parte do arsenal terapêutico do psiquiatra e também é utilizada por outros profissionais de saúde mental, assim como outras práticas integrativas e completares ao tratamento.

A palavra Psiquiatria deriva do Grego e quer dizer “arte de curar a alma”.

Os transtornos mentais são descritos por suas características patológicas, ou psicopatologia, que é um ramo descritivo destes fenômenos. Muitas doenças psiquiátricas ainda não têm cura. Enquanto algumas têm curso breve e poucos sintomas, outras são condições crônicas que apresentam importante impacto na qualidade de vida do paciente, necessitando de tratamento por longo prazo ou até por toda a vida.

A efetividade do tratamento também varia em cada paciente. Em virtude da complexidade e dos diversos fatores que influenciam as questões psíquicas de cada indivíduo, a formulação de cada plano terapêutico deve envolver a elaboração de um projeto terapêutico singular, que muitas vezes irá para muito além da conduta medicamentosa, considerando questões de âmbito cultural, social, ocupacional, familiar e espiritual.

‘Raphael Porto – CRM/SP: 135.161 e RQE: 40.251 – Psiquiatria e Medicina do Sono

Psiquiatra, com graduação em medicina e filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), residência médica em psiquiatria e especialização em medicina do sono pelo Hospital das Clínicas da FMUSP.  Atuação, desde 2013, na atenção primária à saúde (em NASF), membro do corpo clínico do Hospital Albert Einstein e preceptor da faculdade de medicina da UNICID.

Contatos

Fone/WhatsApp: 11-981621271

Site: www.raphaelportopsiq.com

Agendamento online: https://bit.ly/30GPTnR

pt Portuguese
X