O Estado da Mente e a Saúde – por Eleonora S. Lins

É claro que se você está na página do Espaço Integração, lendo artigos, está em busca de medidas para cultivar uma vida saudável, e com certeza já sabe de várias coisas, entre elas da importância da adequada nutrição.  Sabe o quanto os alimentos integrais, naturais, crus e frescos podem ter influência sobre sua aparência, nível de energia, resistência e sentimentos de bem estar. Então você busca colocar bons alimentos na sua refeição para bem nutrir o seu corpo.

E quanto à sua mente? Escolhe da mesma forma, e com o mesmo cuidado, como alimenta sua mente? Que tipo de pensamentos coloca nela? Que sentimentos põe dentro de você? A forma como você pensa, e como responde (sempre com o comando do pensamento claro!) a diferentes situações pode afetar enormemente a sua saúde. Muito mais do que imagina.

Tudo começa com a sua respiração. Observe-se agora. Como está respirando? Seu estado mental afeta sua respiração, que afeta seu corpo. Sua respiração modifica seu estado mental, que modifica o seu corpo.

Certa vez, assistindo a uma palestra de um monge budista, ouvi dele a comparação entre o nosso pensamento e um macaco…. “ele não pára nunca”…o macaco. Não. A comparação era com um macaco louco. Pode imaginar?…Então ele me perguntou na primeira fila: “ Você delegaria a um macaco louco a tomada de decisão das coisas mais importantes de sua vida?”

Respondi: “É claro que não”. Então ele disse: “quando você fica muito ansiosa, nervosa, irritada com alguma coisa, ou com raiva, e grita ou chora, e ao mesmo tempo toma decisões, então você está delegando ao seu pensamento agitado e irriquieto –  um macaco louco! –  o poder de decidir por você.”

Aquilo me chocou, pois em frações de segundos, repassei diversos filmes em que eu tomara decisões fundamentais em minha vida exatamente deixando o “macaco louco” tomar a frente e agir, de forma explosiva ou impulsive.

“Você deve sentar-se e apenas observar o seu pensamento agitad,o pulando de galho me galho, como se fosse uma expectadora assistindo a um filme na tela do cinema…”

“Até ele desacelerar os pulos, diminuir a velocidade e eventualmente, parar. Daí sim, você pode tomar as suas decisões.”

Esse diálogo interno e agitado afeta muito mais do que o seu humor. Existem moléculas que ajudam os neurônios a se comunicarem entre si, quando estao mandando sinais para o seu cerebro: sao os neuropeptídeos. Acredita-se que seja através deles que suas emoções, desejos e pensamentos cheguem ao seu sistema nervoso, através de encaixes em receptores.

Então os sentimentos de estresse, nervosismo, ansiedade e tristeza podem fazer seu corpo liberar hormônios que, ao longo do tempo, abalam seu sistema imunológico, e podem até levá-lo ao colapso.

As emoções negativas são como as calorias: acumulam-se com o tempo. Você queima algumas, mas depois de um período, sente-se cansada, largada, com baixa energia e desconectada. Treinar sua mente a pensar positivamente, focando apenas no lado bom das situações, e reagindo calmamente pode resultar em melhora da saúde e do bem estar.

Você sabe o que acontece com o seu corpo quando se estressa? Ele tem um equipamento de “emergência”, que lhe dá um “reforço” de energia para gerenciar essas situações. Mas isso vem acompanhado de um “pacote”: aumento da frequência cardíaca, da pressão arterial e liberação de alguns hormônios. Um deles, o cortisol, modifica a resposta do sistema imunológico e suprime os sistemas digestivo e reprodutor. Essas reações são convenientes em cenários de “fuga ou luta”. Mas sua liberação crônica, em especial do cortisol, pode ser perigosa, pois leva a mais ansiedade, que perpetua o ciclo, arritmias, problemas digestivos, ganho de peso e mais.  Sua performance diminui e você não faz as coisas bem como poderia..

Então, agora, que tal respirar fundo pelo nariz, soltar pela boca quatro vezes eguidas, pois só de ler esse artigo, você deve ter se estressado…! Mas e o que isso tem a ver com a sua mente??

Bem… você aceite ou não, tem total controle sobre suas reações, sobre seu nível de estresse e seu diálogo interno. E pode conduzi-los a um estado de bem estar e livre de estresse.

Como? Treinando!

Você não acorda um dia, depois de uma vida toda de sedentarismo e vai a Nova York correr a maratona. Precisa treino, contínuo, para que ganhe força, agilidade e prática. O que vale para os seus músculos, vale também para a sua mente. Com bom treino, e persistência, você vence.  Que tal algumas dicas?

1. agradeça – em cada e todas as situações. Isso reajusta o foco no que você tem ou é, no lugar do que lhe falta, ou no que não é. Quanto mais praticar, mais fácil será sentir isso.

2. mude o seu olhar –  a forma como interpretamos os fatos e pessoas é crítica para um estado mental saudável.

3. antes de reagir com emoção (raiva, medo, ódio, fúria)  respire fundo pelo nariz e expire pela boca, cinco vezes – respirar reduz a dor, abaixa a pressão arterial, aumenta a produtividade e ajusta o foco, resultando em melhores decisões.

Nutrir bem o corpo é importante. Mas não negligencie o cuidado com “alimentos” para a mente. Treine diariamente!

Sempre alimente sua mente com grandes pensamentos, pois você nunca irá a lugares mais alto que pensa —          B. Disraeli

 

Eleonora Lins
Medicina Integrativa e Clínica Geral
Atendimentos as segundas feiras das 9h as 13h
(11) 9-4261-2135 (ligar em horário comercial)/  conscienciaesaude@terra.com.br

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.