O que você realmente quer em 2021?

O que você realmente quer em 2021?

O que você realmente quer em 2021?

Refletir sobre os caminhos que você está trilhando em sua vida, se condizem com a sua verdade, é sinal de que está em uma direção realizadora. Foque sua atenção no que realmente é essencial em 2021!

O Ano Novo e você!

Esperamos tanto pelo ano novo, pela vida nova, por novas situações, emoções, acontecimentos, mas será que realmente estamos receptivos “ao novo” e às mudanças dentro de nós?

O “esperar” simboliza sempre que algo externo vai acontecer, no caso, uma situação boa, diferente e muito benéfica. Porém, a tendência disso é tornar-se algo muito passivo, inerte e procrastinador.

Antes de olhar “para fora” e verificar o que realmente deseja para 2021, retorne para seu “interior”, ouça e sinta o que realmente seu corpo, sentimentos, sensações e vibrações estão lhes dizendo.

“Como você pensa, sente e atua na virada do ano?”

Atenção!! O que realmente você quer em 2021?

Isto não quer dizer que deve criar um planejamento mirabolante e pontuar diversas ideias na sua “lista de prioridades” para a passagem do ano. Muito menos, deixar para colocar em prática seus objetivos traçados a partir do primeiro dia do novo ano.

Afinal, quem realmente faz um “balanço” da vida e cumpre exatamente estes planos de ano novo? Ou, ainda, quem costuma avaliar o que aprendeu ou realizou de significativo ao longo do ano que passou e toma como lição de casa? São para poucos…. Que tal nos somarmos a este grupo?

É importante perceber o quanto procrastinamos as decisões importantes de nossas vidas e, também, como criamos resistências em enfrentar desconfortos e situações delicadas em que estamos passando.

O primeiro passo é a percepção e a conscientização do que está acontecendo profundamente para não deixarmos mais uma “passagem” no inconsciente.

Leia o artigo O chamado.

A prática

O que você realmente quer em 2021?Primeiramente, pontue quais foram as suas maiores conquistas neste ano. Anote-as numa folha em branco, escreva sobre os momentos em que você foi realmente feliz ao realizar uma determinada escolha. E quais os sentimentos e sensações que estas situações trouxeram a você?

Alegrias, satisfações, realizações, reconhecimentos? Pense com clareza e escreva. É importante registrar, pois é refletindo sobre os acontecimentos que vamos nos descobrindo capazes de realizar o que desejamos, mesmo que algumas “aspirações” necessitem de mais empenho ou de mais tempo para acontecerem.

Agora, anote também o que te trouxe para o negativo. Posturas, pensamentos, relacionamentos, projeções, apegos, hábitos, vícios, etc. Ampliar a consciência é fundamental neste momento.

Veja o artigo Foca no Foco.

“Para onde caminha sua atenção?”

Seja grato, também, ao que não aconteceu como gostarias…

As frustrações, falhas e erros não são como parecem, ou seja, não são sinônimos de fracasso. Pelo contrário, eles são a “ponte” de ensinamentos para você encontrar ainda mais força e descobrir o quanto pode evoluir e ser mais assertivo(a) em direção àquilo que realmente almeja concretizar.

“Onde está a queda, está também o seu levante…”

Você quer realmente aquilo que desejas?

Pergunte-se também: o que seria de você se todos os seus desejos se realizassem? O que faria a partir daí?

Lembremos da história de “Alexandre, o Grande”, que descobriu e conquistou vários impérios, desbravando o mundo. Em uma de suas cruzadas, ele encontra com o filósofo Diógenes totalmente relaxado, descansando à beira de um rio.

A primeira pergunta que Diógenes fez a Alexandre foi, na verdade, a primeira pergunta que qualquer pessoa inteligente deveria fazer a si própria. Diógenes não desperdiçou um único momento:

“Alexandre, estás a tentar conquistar o mundo inteiro. Então e tu? Terás tempo o suficiente, depois de conquistares o mundo, para conheceres a ti próprio? Tens certezas sobre o amanhã ou sobre o próximo momento?”

Alexandre nunca tinha conhecido um homem assim. Ele já tinha vencido grandes reis e imperadores, mas percebeu que Diógenes era um homem muito poderoso. Baixando os olhos, ele respondeu:

“Não te posso dizer que esteja certo sobre o momento seguinte. Mas posso prometer-te uma coisa: quando tiver conquistado o mundo, vou desejar descansar e viver uma vida calma, tal como tu.”

 

“É muito simples! Respondeu Diógenes. Se eu posso descansar e viver uma vida calma sem ter conquistado o mundo, o que impede a ti de fazer o mesmo? O rio é grande e eu não tenho qualquer objeção a fazer. Podes ocupar o lugar que quiseres – mesmo que queiras o meu lugar, eu posso mudar de sítio. Descansa agora, se desejas descansar. Descansa agora. Agora ou nunca.

  • O que realmente Alexandre queria conquistando o mundo todo?
  • Qual a sensação e sentimento que ele buscava com isso?
  • Quem é este, que estava querendo conquistar o mundo?

Com base nesses questionamentos internos, você pode fazer um balanço sobre como tem administrado os seus propósitos e como deve lidar realmente com eles, quais estratégias e caminhos saudáveis a seguir.

Cuidado com a ansiedade e o stress

Não adianta querer resolver hoje todas as coisas que deixou de fazer ao longo do ano. É praticamente impossível! O que é totalmente coerente seria agir de modo menos estressante com você mesmo. Cobrar-se menos e se organizar melhor, a partir de agora, para que 2021 flua através de sua criatividade.

Isso significa manter a mente e o coração em serenidade e coerência e agir com inteligência e tranquilidade, sem esperar muito das situações que são muito difíceis de resolver hoje.

Veja também Inteligência Emocional.

“Lembre-se, a vida não acaba no dia 31/12!”

A precipitação interfere na serenidade e na capacidade de escolha

As pessoas muito aflitas e ansiosas com questões cotidianas, geralmente fazem escolhas equivocadas e ilusórias sobre o futuro, perdem o contato com a realidade, têm dificuldade de clareza e discernimento e acabam se frustrando em suas realizações. A partir daí, tendem a cair em crenças limitantes e negativas e a vida torna-se sacrificante.

“O ideal é diferente do real…”

Você se identifica com esses comportamentos? Observe se estes padrões estão recorrentes em sua vida. Caso seja afirmativo, está mais que na hora de criar uma relação saudável com seus pensamentos e emoções. Acolhendo-os, sem se identificar, e aos poucos, desacelerando e refletindo sobre o que de fato é real e verdadeiro, ao invés do que é ideal e ilusório.

As práticas do silêncio, respiração e meditação são fundamentais. O “novo” só acontece no momento presente, no “agora”!

Leia O poder do Silêncio.

“E aí sim…

Diga-me o queres e dir-te-ei quem és!

Seja a mudança que queres no mundo!”

 

Mude

Mas comece devagar, porque a direção…
é mais importante que a velocidade.
Mude de caminho, ande por outras ruas,
observando os lugares por onde você passa.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Descubra novos horizontes.
Não faça do hábito um estilo de vida.

Mude

Dê uma chance ao inesperado.
Abrace a gostosura da Surpresa.
Lembre-se de que a Vida é uma só,
e decida-se por arrumar um outro emprego,
uma nova ocupação, um trabalho mais prazeroso,
mais digno, mais humano.
Abra seu coração de dentro para fora.
Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.
Exagere na criatividade.
E aproveite para fazer uma viagem longa,
se possível, sem destino.
Experimente coisas diferentes, troque novamente.

Mude, de novo

Experimente, outra vez.
Você conhecerá coisas melhores e coisas piores,
mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança,
o movimento, a energia, o entusiasmo.
Só o que está morto não muda!

Edson Marques

 

“Feliz ano novo!”

Fonte:
https://mauriciobastos.art.br/o-que-voce-realmente-quer-em-2021/

Leave a Reply

Your email address will not be published.

20 + dezoito =

pt Portuguese
X