Perseverança é a autoconfiança na prática e a persistência criativa

Perseverança é a autoconfiança na prática e a persistência criativa

Perseverança é a autoconfiança na prática e a persistência criativa

A coragem não é ausência do medo, é a perseverança, apesar do medo 

A perseverança é a qualidade de quem não desiste facilmente dos seus sonhos e apresenta consistência em suas atitudes e comportamentos. 

Esse sentimento se inicia sempre a partir de um propósito ou uma meta. A partir de um propósito claro e meta definida, surge a qualidade da perseverança como fundamento para a realização do objetivo.  

A qualidade da perseverança, diferentemente da persistência, utiliza caminhos alternativos para chegar ao propósito, onde a resiliência e a adaptabilidade são ferramentas primordiais para criar a realidade almejada. 

O gênio Thomas Edison bateu o recorde de 1.093 patentes de invenções originais durante sua vida. (…) e qual era o segredo destas conquistas? Ele explicou que o segredo era jamais desistir e continuar acreditando até ser vitorioso no seu intento. Isto se chama perseverança. 

Thomas ainda comentou: “A maioria das pessoas tenta realizar algo, mas quando chega em situações desconfortáveis, elas desistem. Eu jamais desisti até conseguir alcançar meu objetivo.” 

A confiança, a força de vontade, a paciência, a determinação e a resiliência são bases fundamentais no exercício da perseverança. 

A perseverança é uma qualidade de poder! Vamos praticar? 

“Crie e tente de novo,  

crie e tente de novo,  

crie e tente de novo!!” 

Quando a vontade de desistir aparece

Perseverança é a autoconfiança na prática e a persistência criativaO ímpeto de desistir de algo é relativo e circunstancial, pois depende muito de cada indivíduo, do seu sistema de crenças e posturas já condicionadas anteriormente, como também, do quanto se está conectado à própria força de vontade.  

Para algumas pessoas, a desistência acontece quando elas encontram desconfortos iniciais durante alguma atividade e, assim, tendem – automaticamente – a abandonar a situação na qual se propuseram a seguir. Isso costuma acontecer com quem tem dificuldade em lidar com desconforto, vulnerabilidade e contato com o desconhecido, já que gera ausência de controle.  

O indivíduo que não acredita em si e em seu despertar, tem muita dificuldade em sustentar as atividades que não são tão qualificadas e que não tenham aptidões originais. Também costuma ser muito autocrítico, julgador e tem dificuldades em lidar com os próprios erros, frustrações e fracassos.  

O hábito de desistir continuamente pode levar ao desânimo, à tristeza profunda e angústia, podendo até chegar a um quadro de depressão.  

Para outros perfis, a dificuldade e o desconforto podem ser encarados como desafios, e a qualidade da perseverança é uma grande ferramenta para as conquistas almejadas. São pessoas que acreditam em si e em seus sonhos, vibram e se entregam verdadeiramente aos seus propósitos e metas. 

Força da Vontade: quanto mais nutrir sua vontade, mais terá forças para realizá-la.”
 

A importância da perseverança e a sabedoria da desistência

Perseverança é a autoconfiança na prática e a persistência criativaQuando não nos sentimos preparados (físico, mental, emocional ou espiritualmente) para um determinado desafio, podemos ter clareza e consciência de pausar nossos esforços e mudar a trajetória das ações.  

Também podemos refletir o quanto aquela determinada ação condiz realmente com nossa vontade essencial e, assim, juntar recursos (intelectuais, emocionais ou materiais) para seguir adiante ou mudar a trajetória realmente.  

Pedir demissão de um emprego tóxico, terminar um casamento, recomeçar um projeto do zero, trancar uma graduação ou mudar de curso ou carreira, costumam ser interpretados como fracasso e abandono na nossa sociedade. E, muitas vezes, não é o que parece ser. Isso não significa que a situação “não deu certo”. Mas que é um momento de reavaliar os propósitos e as metas traçadas e, assim, desenvolver uma nova estratégia para alcançá-los.  

Saber quando “desistir” e modificar a rota em busca de realização, implica na percepção de limites, resiliência e inteligência emocional e são características das pessoas perseverantes.  

A perseverança é resultante do desenvolvimento de autoconhecimento. Através do “mergulho em si” se desenvolve a possibilidade de revisitar as escolhas essenciais da vida e mudá-las quando for necessário.  

Significa aprender com os próprios erros para aprimorar habilidades, garantindo um melhor desempenho no futuro. A pessoa com essa qualidade não tem receio de expressar desistências ou abandonos, porque os considera parte da sua trajetória para a autorrealização. 

Veja artigoO que é autoconhecimento e porque ele é tão importante para o nosso desenvolvimento pessoal?

Como ter mais perseverança?

A perseverança é uma qualidade desenvolvida e apreendida desde nossa primeira infância. Sem dúvida, os nossos pais foram a grande referência na forma como lidaram com os sonhos e propósitos e o quanto foram perseverantes a eles. 

Perguntinha:  Seus pais são exemplos de perseverança para você? 

O primeiro passo para a conquista da perseverança é observar as crenças limitantes que nos habitam e nos impedem de perseverar. A maioria das crenças limitantes surgem em nosso primeiro setênio (primeiros 7 anos de vida) e nos impedem, frequentemente, de chegar à autorrealização. 

Segue alguns exemplos de crenças limitantes que impedem a perseverança:

  • Eu não confio em mim  
  • Eu não sou bom o suficiente  
  • Eu não sou capaz 
  • Eu não sou merecedor 
  • Eu não posso conquistar mais que meus pais 

Veja o artigo Crenças limitantes, o que são e como transcendê-las.

É fundamental que possamos praticar a des-identificação destes falsos pensamentos e “verdades absolutas”, caso contrário, estaremos sustentando abandonos e desistências recorrentes em nossas vidas que nos levarão a desconfortos e sofrimentos desnecessários.  

É fundamental desenvolver a paciência, resiliência e a perseverança na prática de quebra das crenças, isto demanda bastante tempo e energia, portanto se comprometa! 

Outro passo fundamental para desenvolver a perseverança é trazer clareza aos propósitos e vontades essenciais e, assim, criar um comprometimento com eles, e deste comprometimento decorrerá a perseverança. 

“A prática de perseverança é um poder conquistado e gera a autorrealização.” 

Atitudes para o desenvolvimento da perseverança

Abaixo, você vai encontrar algumas dicas para ampliar a “consciência do perseverar”. Com a prática diária dessas atitudes, você gradualmente trará mais constância para o seu modo de pensar, sentir, agir e, assim, prosperar: 

  1. Viva no presente;  
  2. Conheça sua mente-emocional;  
  3. Seja sempre sincero consigo mesmo; 
  4. Revisite constantemente seus propósitos e sonhos; 
  5. Estabeleça metas realistas e pragmáticas; 
  6. Mantenha-se comprometido a elas; 
  7. Seja paciente, resiliente e criativo; 
  8. Crie e tente de novo, crie e tente de novo, crie e tente de novo. 

Vamos praticar?

“Comece observando suas vontades e fazendo o que é necessário, depois o que é possível e, de repente, você estará fazendo o impossível.” 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

quatro + 9 =

pt Portuguese
X