Como manter a disciplina em um momento tão difícil como este em que vivemos?

Como manter a disciplina em um momento tão difícil como este em que vivemos?

Como manter a disciplina em um momento tão difícil como este em que vivemos?

A disciplina e a resiliência podem ser exercitadas diariamente, em simples ações, e você poderá perceber a diferença em alguns dias

A disciplina é a ponte para a autorrealização através de práticas constantes em nossa vida diária. Aproveite o isolamento social para refletir sobre seus propósitos na vida e, assim, poder traçar planos e metas, organizando a sua rotina. Isso vai ajudar muito a atingir os seus objetivos e te inspirar para atividades saudáveis e expansivas e a não desanimar diante da fase em que vivemos.

Um caminho bem importante é observar os pontos “frágeis” em sua vida neste período e quais deles você quer trabalhar atualmente. Situações difíceis que te trazem limites, desconforto, dores, incapacidades, impotências e que você quer muito desenvolver mas tem sempre alguma resistência para iniciar ou sustentar aquilo que se propõe.

Esse comportamento mais consciente implica em acessar a sua própria vulnerabilidade e se permitir criar um maior contato com emoções e sentimentos que estão guardados.

Observe também os pontos ‘fortes’, as potências que têm dentro de ti, que te dão muito prazer e alegria, mas que sempre ficam em segundo plano, para o dia que você tiver mais tempo na vida….

A palavra ‘Disciplina’ tem a mesma etimologia da palavra ‘Discípulo’. Ambas, vem do latim ‘Discere’ que significa aprender, ou seja, trazer à consciência que somos eternos aprendizes nesta vida, e que a humildade é fundamental para nos relacionarmos.

“Como aprendizes precisamos de regras, ritmos, modelos e inspirações para seguir a vida de uma forma plena”

Como manter a disciplina em um momento tão difícil como este em que vivemos?Um discípulo é um estudante (aprendiz) que está constantemente aprendendo através de disciplina do relacionar-se com ritmo e constância.

Ser um pai ou mãe de família exemplar, se destacar no trabalho, esforçar-se para ter uma boa forma física, viver em sociedade, manter uma boa saúde, participar ativamente da rotina familiar, cumprir compromissos sociais, fazer aquela viagem dos sonhos, viver um grande amor…!

São tantos sonhos e aspirações, que muitas pessoas se perguntam: qual deve ser a fórmula para conseguir realizar todos essas atividades e ainda assim se sentir satisfeito?

Nós, especialistas do desenvolvimento humano, preferimos não acreditar em padrões pré-definidos. Na verdade, a questão é mais simples do que se imagina: desenvolva o autoconhecimento e a partir daí crie uma ‘atitude proativa’ ressonante com o que você quer, de momento a momento em sua vida.

Mas lembre-se, esse caminho deve ser guiado conscientemente por escolhas sensatas que condizem com a realidade e a sua verdade, sem exageros ou atitudes demandadas pelo ego, mas pela consciência pura e bom senso. Essa atitude se chama disciplina.

A disciplina é a organização para a liberdade!

Quando criamos disciplina, vamos conquistando tempo e espaço para desfrutar a vida e expandir nossos potenciais e virtudes.

Considerada um fator determinante para uma vida mais significativa, coroada por momentos gratificantes, a disciplina está relacionada à responsabilidade e organização. O termo pode ser utilizado em diversos aspectos, tanto na vida pessoal como na profissional.

A habilidade em responder (responsa-habilidade) as questões da vida vai nos ajudar a começar a priorizar aquilo que realmente é valioso e importante em nossa existência e aquilo que é descartável e superficial. A partir daí, vem a ação consciente (disciplina) em prol dos propósitos essenciais.

“A falta de tempo é falta de priorizar aquilo que é importante para você!”

Bom senso e equilíbrio nas escolhas e ações

O ser humano aprende desde criança que para conseguir realizar um objetivo com sucesso é preciso respeitar as regras. Seja a cobrança da boa nota na escola, seja a entrada numa faculdade ou a conquista de um bom emprego.

Mas é preciso lembrar que para ser uma pessoa disciplinada não é necessário ser um dependente de regras, da rigidez ou da prisão psíquica. Deve-se ter bom senso, resiliência, humildade e saber qual é a dose certa para se organizar, sem se aprisionar a um sistema metódico exagerado e cansativo.

Aqueles que não encontram um ‘equilíbrio saudável’ transformam-se em profissionais aficionados por bens materiais e conquistas, mas sem a referência do que é a felicidade. Quem é muito metódico e rígido, em busca de alcançar o que deseja rapidamente, tende a se afastar das pessoas queridas (família, amigos, relacionamentos), pois fica apegado à forma e a resultados ilusórios.

Por outro lado, aqueles que procrastinam e vivem na preguiça e não despertam para seus propósitos essenciais, vão ver a vida passar e muitas vezes caem na condição de ‘vítima’.

Coragem, persistência e relevância

A dose certa para a prática da disciplina é integrar três fatores:

  • Coragem de assumir quem você é, e a viver o seu propósito;
  • Persistência em sustentar e praticar diariamente (rotina);
  • Relevância em priorizar o que realmente é importante.

Com a percepção ampliada pelo autoconhecimento, as prioridades surgem e a partir disso, a organização necessária para a criação de uma rotina diária e ação consciente em função deste propósito (disciplina).

Empreender nossos sonhos, por exemplo, não é obra do acaso, requer gestos conscientes, muita disciplina, planejamento e determinação. Se não houver ações claras e direcionadas, tudo pode continuar exatamente do jeito que está e o “futuro só repetirá o passado”.

Ter resiliência também contribui para a autodisciplina

Na física, resiliência é a propriedade que alguns corpos têm de retornar à forma original após uma deformação elástica. Para nós, resiliência significa ser capaz de se adaptar às mudanças.

Em momentos como o que vivenciamos, com o isolamento social e o risco de contrair uma doença ainda sem cura ou perder um emprego, ter resiliência é saber que depois que tudo isso passar, você estará vivo (disponível) e será capaz de retomar a sua vida com mais tranquilidade.

Apesar de tantos desconfortos, você terá a consciência de que essa foi uma evolução necessária para se tornar uma pessoa melhor e mais evoluída.

Uma visão positiva e criativa (resiliente) deste momento singular que estamos vivendo é bem importante para nos estimular a uma rotina saudável e proativa e, consequentemente, a conquista de uma vida com qualidade.

A prática da disciplina vai sendo conquistada através das necessidades essenciais que descobrimos no decorrer da vida (autoconhecimento). Porém, muitas vezes, a prática em si, não será algo prazeroso e confortável, mas sim algo necessário para nosso crescimento e evolução em determinado nível.

Quem se ama, se cuida…

A gratidão e a paciência caminham juntos no processo do discípulo. Agradecer a vida que pulsa dentro de nós e também praticar o cultivo da paciência diariamente, são fundamentos necessários para a conquista da disciplina.

Respeitar a simplicidade da vida, permitindo a verdade acontecer, organizando sua rotina e seus propósitos, abre espaço para um campo de infinitas possibilidades e liberdade.

Bem vinda Disciplina!

“Perseverar é aprender
Aprender é praticar
Praticar é repetir
Repetir é ganhar experiência
Experiência é crise
Crise é prova
Prova é fortalecimento
Fortalecimento é liberdade
Liberdade é criar do nada
Criar do nada é transformar
Transformar é caminho e o fim ao mesmo tempo.”
Rudolf Steiner
Fonte:
https://mauriciobastos.art.br/como-manter-a-disciplina-em-um-momento-tao-dificil-como-este-em-que-vivemos/

Leave a Reply

Your email address will not be published.

16 + onze =

pt Portuguese
X