Entrevista com o terapeuta e gestor do Espaço Integração, Maurício Bastos

Entrevista com o terapeuta e gestor do Espaço Integração, Maurício Bastos

Entrevista com o terapeuta e gestor do Espaço Integração, Maurício Bastos

“Um local sagrado de cura, voltado à conexão com o Ser…” Assim é o Espaço Integração que completa este mês 19 anos de atividades na região da Granja Viana, em Cotia. 

Criado em 2002 pelos terapeutas Mauricio Bastos e Patrícia Cuocolo, a unidade conta com um hall diversificado de terapias que englobam diversas áreas do desenvolvimento humano e saúde. 

Em um momento em que podemos ajudar tantas famílias com muitas ‘sequelas’ da pandemia, vem a comemoração desse nosso espaço tão especial’, explica Maurício Bastos, idealizador do Espaço.   

“O propósito de todos os profissionais que aqui trabalham, é a conexão e o despertar para a energia do Amor, através da gentileza, acolhimento e verdade. O amor é a verdadeira força curadora deste planeta.” 

A seguir, confira a entrevista completa com Maurício sobre o Espaço e conheça com mais detalhes, a história desse lugar de tantas curas.  

Entrevista:

1- Maurício, você veio morar na Granja há quanto tempo?

Vim morar com minha irmã, há 30 anos, em 1992, em um terreno de meu avô que estava meio abandonado por aqui. Estávamos em São Paulo e tivemos um período de muito stress, decorrente também de um assalto em um apartamento que vivíamos.  

Isso foi realmente um “ponto de mutação” em minha vida esse período de transição para a Granja Viana e o contato intenso com a Mãe Terra. Começamos a construir, plantar e cuidar da casa com muito amor e carinho, ao mesmo tempo, aprofundar o autoconhecimento, yoga, meditação, terapias, astrologia, etc. 

2- Quando começou a cogitar essa ideia de abrir o Espaço Integração?

No ano 2000 minha irmã foi morar na praia, fiquei morando sozinho e já estava em transição de carreira de fotógrafo/iluminador de televisão e cinema para começar a trabalhar como terapeuta, portanto, mais focado na iluminação interna: o cuidar do Ser. Naquela época, comecei a atender aqui em casa mesmo, inicialmente com os florais do Joel Aleixo, que foi um grande incentivador para minha transição, além de trabalhar também com massoterapia, fitoterapia e tarô.  

Sempre olhei para o Ser, antes do Humano e para além da “Matrix”. Tive algumas “visões” em retiros que participei e veio um sonho profundo de juntar as terapias complementares e integrativas que abrangem corpo, mente, emoções e espiritualidade à um espaço com muita natureza, paz e silêncio. 

Entrevista com o terapeuta e gestor do Espaço Integração, Maurício Bastos

3- Você começou a atender no Espaço sozinho? E depois de quanto tempo iniciou as parcerias de atendimentos com os outros terapeutas?

Comecei a atender sozinho, depois conheci a Patrícia Cuocolo, psicóloga, nos juntamos e, em 2001, ela veio morar comigo. Patrícia começou a atender também e, neste período, tivemos alguns insights sobre montar um espaço com uma visão de saúde integral, unindo o autoconhecimento aos cuidados da saúde e às práticas de bem-estar.  

O conceito e o sentido da ‘integração’ ficaram muito presentes em nossas vidas e na lua cheia de escorpião, em 2002, fizemos uma vivência de abertura do Espaço conectando meditação, dança e práticas de integração. 

4- Como foram os primeiros anos do “Espaço Integração”?

Entrevista com o terapeuta e gestor do Espaço Integração, Maurício Bastos
foto por @elismiceli

Os primeiros anos foram muito intensos e desafiadores, montamos um salão de quase 100 metros quadrados e começamos a construir salas para atendimentos individuais. Havia grupos, cursos diários e eventos aos finais de semana, durante muitos anos.  

As aulas regulares eram de Yoga, Meditação, Pilates, Bioenergética e Psicologia Budista. Os eventos nos finais de semana eram de Constelação Familiar, Xamanismo, Biodança, Relacionamentos, Meditação e Yoga. Também por muitos anos, o sábio e introdutor da Psicologia Corporal no Brasil, José Ângelo Gaiarsa, ofereceu muitos workshops com temas variados e tive o prazer de ser seu assistente. 

A essência em comum que integrava os profissionais que aqui se aproximavam era: “Não olhamos somente para a doença, as dores e os desconfortos, olhamos, principalmente, para o Ser que vibra e pulsa a luz!” 

Buscávamos integrar as terapias diferenciadas, profissionais com várias abordagens e a família granjeira. Muitas vezes, um profissional atendia a criança, outro profissional a mãe, o outro o marido. Depois, integrávamos ao sistema familiar. E havia as indicações para os grupos e cursos que aqui aconteciam. Muita gente circulava e se integrava por aqui. E graças a Deus, após o isolamento, estamos voltando a este projeto inicial com mais maturidade e consciência. 

5- Quantas ‘vidas’ já foram transformadas aí no Espaço?

Nossa, nunca pensei nisso…Se calcularmos, no mínimo, umas 15 pessoas por 6 dias na semana, o que num mês chega a quase 400 pessoas – isso multiplicado por 11 meses, resulta em 4.400 pessoas por ano. Por 19 anos, então deve chegar a quase 84 mil pessoas em 19 anos. É muita gente!  

6- Quais são as áreas de atendimento realizadas no EI?

Temos uma equipe multidisciplinar (em nova formação atualmente) que atinge as mais variadas áreas. São três os pilares: Desenvolvimento Humano, Saúde e Bem-estar. 

  • Desenvolvimento Humano: Psicoterapias, Meditação, Coaching, Rebirthing e afins;
  • Saúde: Medicina Integrativa, Psiquiatria, Fisioterapia, Acupuntura;
  • Bem-estar: Massagens, Terapias Aquáticas, Reiki, Florais, Barra de Access, Terapias energéticas, etc.
  • Retiros e workshops: com temas específicos aos domingos no Espaço e com mais tempo de duração em outros espaços.

7- Quem são os profissionais que atendem no Espaço Integração?

Temos profissionais de diferentes abordagens que se integram à proposta do Espaço. A ideia original é preservada: manter uma equipe multidisciplinar com ferramentas terapêuticas diferenciadas e formas específicas de olhar o Ser, através do Humano. 

Temos profissionais que já atendem há muitos anos e outros que estão chegando mais recentemente e se integrando à equipe. Tivemos uma pausa intensa em função da pandemia em que a maioria das sessões se tornaram virtuais, mas que agora, com a melhora das questões de saúde, a demanda é cada vez maior por sessões presenciais e com todos os cuidados de higiene anti-covid. 

8- O que oferece o Espaço Integração?

O Espaço está envolto em 1200m² de área verde e oferece 4 salas, todas equipadas para atendimentos individuais dos mais variados. Espaços climatizados e estruturados para atendimentos cognitivos ou corporais, em ambiente silencioso e vista para a natureza.  

Qualquer tipo de terapia é possível acontecer no espaço: medicina, psiquiatria, psicologia, psicanálise, coaching, nutrição, fonoaudiologia, fisioterapia, hipnoterapia, massoterapia, terapias energéticas, etc 

Entrevista com o terapeuta e gestor do Espaço Integração, Maurício BastosA piscina terapêutica oferece a possibilidade de mergulho e silêncio interior. Toda estruturada num ambiente acolhedor, protegido pela chuva, vento e sol. A água contém ozônio a uma temperatura média de 34C e a possibilidade do uso de cromoterapia com lâmpadas de led.  

Há também uma antessala e banheiro com acessibilidade para pessoas com limitações físicas. Podem ser desenvolvidas qualquer tipo de terapia aquática: hidroterapia, watsu, relaxamento aquático, hidroginástica e vivências para pequenos grupos. 

O espaço também dispõe de uma piscina social para o lazer, desfrute do sol e ar puro e também oferece acesso pleno a cadeirantes ou pessoas com limitações físicas. 

Todo a área possui o sistema de wi-fi e dispõe de ambientes bem acolhedores para trabalhar, meditar e relaxar enquanto aguarda sua sessão ou após o término dela. 

10- E vivências e workshops em grupos, é possível? Como funciona o processo de locação destes espaços e das salas de atendimento?

Temos um salão e toda a área verde para pequenos grupos aos fins de semana, com privacidade e muita natureza em volta. É possível também locar salas, em separado, para atendimentos individuais.  

As salas podem ser alugadas por hora, período, dia ou mesmo um contrato integral. O profissional pode se tornar um terapeuta residente e fazer parte das parcerias de divulgação e afins, ou pode escolher por atendimentos esporádicos, desde que estejam alinhados com o propósito do espaço. 

11- Se algum terapeuta quiser te contatar para saber mais sobre como alugar salas ou a piscina, como ele deve fazer?

Pode se cadastrar em nossa página de locação do site do Espaço.  

Ou mandar uma mensagem para o whatsapp do espaço (11) 9 1092-2562. 

E será muito bem recebido! 

12- O que você tem a dizer para aquele terapeuta que está em busca de um espaço para alugar?

Como sou terapeuta há quase 23 anos e sempre transitei em muitos espaços em São Paulo, eu consigo ter este olhar também do que é importante para o profissional. 

O terapeuta precisa se sentir ‘em casa’ para que possa desenvolver seus trabalhos de cura e reconexão e o paciente precisa ser bem acolhido, ter conforto, silêncio, natureza, acesso fácil, seguro e tranquilo. E nestes quesitos, realmente, somos diferentes dos demais. 

“Mi casa es su casa” 

Bem-vindos! 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

onze + 11 =

pt Portuguese
X