Qual o sentido da doença?

Qual o sentido da doença?

Qual o sentido da doença?

Entenda como as doenças se originam e como podemos evitar o aparecimento delas em nossas vidas

Quando as várias funções corporais se desenvolvem em conjunto e de maneira harmoniosa – ressonantes com o Ser e vivendo as emoções e pensamentos de uma forma consciente – este caminho se chama “Saúde”. 

Se não há harmonia, ou quando não existe equilibro entre a sua essência (o Ser) e a personalidade desenvolvida (o Ter), surgem os sinais críticos e dolorosos que chamamos de sintomas, no âmbito físico, e de doença, no âmbito da consciência. 

O sintoma é um aviso para averiguarmos algo em desequilíbrio ou em falta e, através desses sinais, abrir espaço para a ampliação de consciência e cura. A perturbação da harmonia, no entanto, acontece na ignorância de quem realmente somos e na identificação com o que não somos: nossas ilusões, fantasias e projeções.  

O corpo físico sempre nos traz a verdade e nos ensina o caminho da cura, (Psicossomática). 

Perguntinhas fundamentais para sua Saúde: 

  • O que este sintoma em seu corpo está querendo lhe ensinar? 
  • O que está lhe faltando na vida? 
  • Você tem sido fiel, verdadeiro e leal consigo e, por consequência, com os outros à sua volta? 
  • Qual o seu grau de atenção, presença e amorosidade consigo em seu caminhar de vida?
     

O corpo físico é o palco onde as imagens da inconsciência se expressam. 

Pratique a presença amorosa e a auto-observação!

Para que serve a doença?

Qual o sentido da doença?A doença, retratada inicialmente por pequenos sintomas, vai se mostrando cada vez mais intensa e rápida à medida que vamos nos ausentando de nós mesmos, ou seja, nos abandonando, enganando e nos rejeitando.  

Essa ausência de si não é percebida na correria do dia a dia, onde a atenção está quase sempre voltada para “fora”, ou seja, para o anseio de soluções imediatas, realizações idealísticas e conquistas egóicas do mundo moderno. 

Surgem, a partir da ausência, questões da mente-emocional que não são integradas e digeridas harmonicamente, e o aparecimento dos sintomas é iminente. Os sintomas nos chamam a atenção, causam desconforto e descontrole, despertam a vulnerabilidade e nos mostram que esta falta de presença amorosa gera a percepção de que algo nos afasta do caminho da presença.

E o que é que está nos faltando? Pausa para autorreflexão!!

A fuga do desconforto

Qual o sentido da doença?A doença perturba o corpo e a mente. Nos tira da produtividade do mundo moderno, das realizações e afazeres e gera muito desconforto, dor e impotência.

O ser humano ocidental não quer ser perturbado ao mínimo e o surgimento de desconfortos de qualquer espécie é algo que precisa ser eliminado a todo custo e imediatamente. Desta forma, a indústria farmacêutica é a prova viva de um mercado milionário. Ela vende trilhões de medicamentos e drogas paliativas que, em sua maioria, atenuam a dor e o desconforto, mas, na maioria das vezes, não curam nada.  

O corpo humano é um templo sagrado onde acontecem milhões de reações químicas por segundo: o coração segue seu ritmo, a circulação é imparável, os hormônios são sintetizados e secretados. Cada órgão desempenha uma função necessária e, enquanto isso, a temperatura do corpo é mantida num nível constante, anticorpos são formados, milhões de células são trocadas e por aí vai… 

Mas, toda esta engrenagem mágica corporal, pode vir a se alterar e desestabilizar em função de atitudes do próprio Ser Humano – viver consciente e desperto de seus propósitos essenciais ou manter-se na ignorância e inconsciência. Nestes casos, o “corpo fala” e expressa a desconexão através dos sintomas físicos. 

A doença é um clamor de atenção por si, 

 um clamor de amor por si, 

 um clamor de consciência de si.

Veja : A consciência da inconsciência.

Hoje em dia, nossa sociedade já está muito mais receptiva à compreensão da saúde, num entendimento mais amplo. Foram desenvolvidos e também resgatadas de culturas milenares, vários segmentos da Medicina focados especificamente nesses temas: Medicinas Integrativa, Antroposófica, Psicossomática, Psiconeuroimunologia, Chinesa, Homeopática, da Floresta, Germânica, Ayurvédica, entre outras. 

As terapias complementares também chegaram para ficar, como as terapias holísticas, integrativas, corporais, quânticas, energéticas, etc.

Origem da doença- a Inconsciência

O corpo fala

A doença vem da falta de consciência e do desequilíbrio na relação corpo-mente-emoções-espiritualidade e sinaliza uma grande incoerência e desconexão na relação íntima entre estes corpos. 

Por isso, é uma insensatez afirmar que a doença está acontecendo somente no corpo físico. O corpo físico é o órgão de choque e só retrata a desarmonia e a incoerência dos propósitos na relação entre o Ser e o Ter, provenientes dos outros corpos. Não é o corpo que está doente, mas, sim a desconexão com o Ser que habita este corpo.

A maioria de nossas memórias de vida ficam armazenadas em nosso corpo físico e, caso não a processemos e integramos, caem na inconsciência e na consequente, doença. 

Os sintomas do corpo físico são expressões do nosso inconsciente.

Intimidade – Imunidade

Pense bem! O corpo sabe se curar sozinho de um ferimento, como um corte no dedo, por exemplo. Em alguns segundos, após o corte, inicia-se o processo inflamatório que culmina em sua cura, após alguns dias. 

A boa imunidade depende de uma conexão saudável de intimidade, de contato com a nossa natureza interna, de acolhimento, presença e amor-próprio. 

O médico trata, a natureza cura.

Hipócrates 

Então fica a pergunta, por que o corpo ainda não sabe curar doenças imunológicas que destroem a natureza saudável como câncer, artrite reumatoide, pneumonia, lúpus ou uma fibromialgia?  

Será que não sabe ou falta intimidade, conexão com a natureza interna/externa e o autoconhecimento? 

A maioria das pessoas tem dificuldades em falar de seus problemas mais íntimos (se é que os conhecem), mas falam abertamente sobre seus sintomas físicos. 

A doença nos torna honestos e revela as sombras do inconsciente.

Veja o artigo: Autoconhecimento .

A mente estressada dentro deste corpo

É fato que o sofrimento humano começa com os estados mentais destrutivos, desde crenças limitantes, negativismos, culpas, mágoas, descrenças, apegos, ignorância, identificações, aversões, raiva e principalmente o stress. 

Hoje, a medicina moderna já compreende que o stress é a causa básica da maioria das enfermidades e, enquanto não for diminuído os fatores estressantes internos e externos, as doenças só vão aumentando e se tornando cada vez mais crônicas e autoimunes. 

Saúde: expressão de potenciais conscientes
Doença: expressão de padrões inconscientes

Consciência

Independentemente do método terapêutico usado ou do profissional de saúde consultado, a resolução dos problemas de saúde, seja ele qual for, só começa verdadeiramente a acontecer quando a pessoa ganha consciência do que aquele sintoma está expressando. Assim, começa a implementar as mudanças necessárias para que a transformação aconteça na vida. 

A Consciência é o grande agente de transformação e cura.

Corpo X Mente

Assim como o corpo deve a experiência que você chama de vida à uma “consciência” e a um “sopro”, ele também não pode ficar doente sem ela. O corpo se expressa de uma forma voluntária e consciente, por um canal de expressão de potenciais inerentes que simboliza a saúde ou, de uma forma involuntária e inconsciente, pelo canal de expressão de padrões de ignorância e inconsciência, que se chama doença.  

O Corpo tem suas razões e
a Mente a realidade que quer habitar. 

Já a mente ordinária (reativa e limitada), quer entender a realidade como ela acredita que deva ser. A realidade é criada pela mente e a consciência é a percursora desta realidade. Então, nossa consciência pode estruturar a realidade que queremos habitar. Portanto, se o seu nível de consciência for baixo e sua mente reativa estiver no comando, é certo que sua realidade também terá sofrimentos e doenças desafiadoras. 

Mais perguntinhas importantes para sua Saúde: 

  • O que os sintomas me impedem de fazer? 
  • O que estes sintomas estão me obrigando a fazer? 
  • Estou consciente de minhas escolhas e quereres essenciais? 

Saúde não é ausência de doença. Saúde é realizar-se física, emocional, mental e espiritualmente a cada dia, num crescendo infinito.

João Carlos Baldan 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

3 + 10 =

pt Portuguese
X