A Pandemia da Exaustão

A Pandemia da Exaustão

A Pandemia da Exaustão

Exaustão: cansaço do ontem, stress do hoje, ansiedade do amanhã

Neste momento muito delicado em que vivemos, com mais de um ano de pandemia, as consequências tóxicas na saúde mental são inegáveis. A sensação de descontrole, falta de energia, incerteza, insegurança, ansiedade, tensão e stress são recorrentes em nosso dia a dia.  

E quanto mais enfrentamos esta realidade e tentamos resolver, parece ser tudo em vão, é quando surgem as frustrações e desânimos e, por consequência, a exaustão. 

As causas da exaustão são várias: o medo de adoecer e morrer pelo vírus, o medo de perder alguém querido ou o sofrimento de já ter perdido (luto) e a angústia e a solidão do isolamento social.   

Tem também as questões da rotina limitante e pouco criativa, o desafio de lidar com relacionamentos íntimos (com falta de espaço e liberdade), as limitações físicas e somatizações emocionais se ampliando, o desafio do fator econômico com desempregos e dificuldades de gerar renda para o sustento, entre outros.

“A exaustão é o esgotamento de nossa energia vital.”

“Quanto mais estamos sem energia, mais exauridos ficamos e quanto mais exauridos, menos energia temos.” Por consequência, surgem sensações e posturas de estagnação, passividade, apatia, desânimo, raiva, angústia, tristeza e depressão. 

Portanto, é fundamental revisitar em nosso dia a dia, através da qualidade de atenção e presença, como nós estamos cuidando de nossa energia vital, o que nutre, vitaliza, enriquece e o que suga, desvitaliza, empobrece o nosso Ser.

Leia também: Onde você coloca sua atenção? Foca no foco. 

A presença da Fé

A parada obrigatória e sofrida que estamos vivendo em função da pandemia, o tal do “fica em casa”, nos convida ao exercício profundo de auto-observação e ressignificação do que é valoroso e prioritário em nossas vidas. Este momento é um “chamado” fundamental de conexão com nossa essência e, através dela, a possibilidade de contato profundo com a Fé! 

Uma das definições de Fé no Budismo, é capacidade interna de perceber o que é valoroso em nossas vidas. O que traz valor (significado) verdadeiro para a o seu ato de existir? 

A partir deste ressignificado da Fé, nesse despertar do que é valoroso, as mudanças começam a acontecer: surge a motivação, a energia se coloca em movimento, o entusiasmo se eleva, a vitalidade aumenta e, assim, ocorre a dissolução da estagnação e descrença que causa a exaustão.

“Fé no latim ‘Fidelis’, é a fidelidade consigo…”

Se somos fiéis a nós, verdadeiros conosco, estamos desenvolvendo a fé, e através da fé, vamos mudando e mexendo nossa energia, pois criamos propósitos, motivações e nos comprometemos interiormente com nossas mudanças prioritárias.

A prática da “presença” e da auto-observação desenvolve o autoconhecimento, e quanto mais nos conhecemos, mais vamos nos inserindo no caminho da verdade conosco e consequentemente, resgatando a fé!  

Quanto mais fé, mais motivação, mais movimento, energia, dinamismo e assim, vamos dissolvendo a sensação sofrida da exaustão.

Veja Fé, aquilo que te move essencialmente em seu dia a dia.

A Pandemia da ExaustãoSintomas da Exaustão

Os sintomas físicos que denotam exaustão são: dores no corpo, dor de cabeça, tensão na nuca e ombros, dor na ATM (bruxismo), coração acelerado, pressão alta, respiração encurtada, dor na lombar e ciático, problemas de circulação.  

Os sintomas comportamentais são: desânimo para acordar de manhã, procrastinação, falta de criatividade, dificuldade de se relacionar, preguiça, automatismos, condicionamentos nocivos e padrões de autossabotagem em vários níveis. 

 

 

Bournout

O termo “burnout” foi usado pela primeira vez pelo psicólogo alemão-americano Herbert Freudenberger em um estudo publicado em 1974.  

Freudenberger o usou para descrever um “estado de exaustão mental e física” causado pela vida profissional de uma pessoa. O psicólogo observou que esse estado tinha diferentes fases, incluindo uma fase de “querer provar nosso valor de forma compulsiva”. A pessoa com esta síndrome tem tendências a momentos obsessivos, com esforço demasiado, compulsões repetitivas, dificuldade de parar e relaxar. 

Auto-observação

A Pandemia da ExaustãoPerguntas pertinentes

  • Você tem se sentido muito cansado e ansioso? 
  • Tem momentos de angústia e desânimo? 
  • Percebe sinais de fadiga e stress?  
  • Sente que o trabalho ou tarefas corriqueiras te oprimem?  
  • Tem a sensação de estar preso em uma rotina sem fim e não vê uma luz no fim do túnel?  
  • Tem dificuldades em relaxar, dormir, curtir a vida e trazer leveza às situações

Caso estas respostas sejam afirmativas, é fundamental buscar ajuda e apoio.

O despertar para o autoconhecimento através das terapias, leituras, práticas, meditações, etc, são fundamentais para podermos rever a nossa biografia da vida e o que realmente queremos daqui para frente. Assumir a vulnerabilidade é o primeiro passo. 

“Devemos prestar atenção à nossa bateria (energia)!”

Veja também: Consciência da Inconsciência.

Sugestões para recarregar a sua energia

Sono sagrado

Largue os aparelhos eletrônicos, trabalho, notícias difíceis, tenha uma alimentação leve, pelo menos, 2 horas antes de dormir. 

Corpo em movimento

No trabalho, presencial ou remoto, procure levantar da cadeira e fazer alongamentos, caminhadas rápidas, respirações profundas, a cada 30 minutos ou quando possível. Atividade física no mínimo 3x por semana 

Mente relaxada

Pratique respirações conscientes, meditação, mantras, yoga, tai chi, no mínimo 3 vezes por semana. 

Alimentação saudável

Evite produtos industrializados, açúcar em excesso, cafeína, álcool, farinha e sal em quantidade demasiada. Diminua o consumo de carne, leite e derivados. Alimente-se de vegetais, legumes, frutas, sementes e cereais em abundância e tome água constantemente. 

Mude o foco

Converse diariamente, mesmo que no virtual, com amigos e familiares, compartilhe sua vida e saia do “isolamento tóxico.” Desenvolva hobbies, atividades culturais, artísticas e intelectuais. 

Natureza

Tenha momentos preciosos de reconexão com a terra, árvores, grama, sol, pássaros. Contemple o som e a energia da natureza. 

Inteligência Emocional

Seja mais flexível e resiliente as situações do dia a dia. Acolha os desconfortos, respire o que vier. Use sua criatividade para as questões diárias.Traga o “sagrado” para os relacionamentos. 

Tempo

 O dia tem 24 horas, saiba usá-lo com consciência. Não lute com o tempo! 

Escola da vida: é fundamental desenvolvermos a humildade do aprendiz nesta escola do viver

O que está acontecendo fora de nós, a nível individual ou global, foi uma criação nossa, consciente ou inconsciente, desenvolvida anteriormente. 

A exaustão é um grande sintoma para aprendermos com nossos “desvios de caminho”. Vamos passar de ano?

Cuidem -se! 

“E a vida repetirá as lições, à exaustão,
até que tenhamos finalmente aprendido…”
Cika Parolin

Leave a Reply

Your email address will not be published.

dezoito + oito =

pt Portuguese
X